Go to Top
studiolaser@studiolaser.com.br
14 3401-6060

Colorimetria e Densitometria

Colorimetria Studio Laser

colorimetria-img01O que é Densitometria e Colorimetria?

Densitometria e Colorimetria são as disciplinas que estudam e avaliam as densidades e atributos das cores. Os controles densitométricos e colorimétricos nos processos gráficos visam obter peças gráficas uniformes e o mais próximo possível da arte gerada e aprovada pelo cliente. Existem diversas variáveis que influenciam nesses controles, incluindo a conversão de cores do sistema RGB para CMYK, insumos utilizados e controles de processos, como carga de tinta, matrizes de impressão, substratos entre outros.

Então o que é Cor?

A cor é a sensação visual causada pela interpretação da luz no cérebro humano. Através de um complexo mecanismo de captação e interpretação, a luz é traduzida em estímulos eletroquímicos, que são processados pelo córtex visual.

As cores representam um importante estímulo ao ser humano. De acordo com a intensidade ou combinação de tons, pode-se estimular ou desestimular diversos comportamentos no ser humano. Assim, diversos pesquisadores, tanto na área da comunicação, quanto na área da psicologia realizam constantemente diversos estudos sobre as cores e sua influência nos mais diversos aspectos da vida cotidiana.

A cor é um fenômeno diretamente ligado à luz e as suas características de emissão e reflexão. A cor percebida é determinada por três tipos diferentes de receptores de luz no olho humano.

Os bastonetes e os Cones. São aproximadamente 125 milhões de bastonetes em cada retina, eles não desempenham funções muito importantes no reconhecimento de cores, sendo responsáveis por distinções de contraste em situações de baixa iluminação. Sua sensibilidade tem pico em torno de 500-510nm, aproximadamente no centro do espectro visível, possivelmente devido a maior parte da luz refletida se encontrar nessa região.

Um segundo componente: a cor oposta (complementar). Esse estágio trata do processamento cromático do sinal recebido pelo fotorreceptor. A partir desse ponto de vista, a cor é determinada em maior grau pela extensão com que estimula as três classes de receptores, resultando em suas complementares.

colorimetria-img02Já os cones possuem uma contagem de aproximadamente seis milhões em cada retina. Ainda há três tipos de cones, caracterizados por três tipos distintos de fotopigmentos, cada um com pico de sensibilidade em diferentes regiões do espectro.

A nova taxonomia se deve ao fato de que a luz em si não possui cor, tampouco necessariamente evoca as sensações do verde, azul e vermelho. Assim, sob a luz amarela pura, um objeto azul violeta (complementar do amarelo) aparecerá totalmente negro, pois absorverá totalmente a luz irradiada. Esse recurso é vastamente utilizado na indústria gráfica, em salas onde são processadas matrizes de impressão sensíveis à luz ultravioleta.

Luz, portanto, pode ser entendida como uma estreita faixa do espectro eletromagnético que é visível ao olho humano (espectro visível). Podemos ver um objeto apenas se ele refletir a luz emitida de alguma fonte em direção aos nossos olhos. A variação da tonalidade de uma luz é determinada pelo seu comprimento de onda, assim o menor comprimento visível é de 380nm (nanômetros), correspondente ao tom violeta, e o maior comprimento visível é o de 770nm, correspondente ao vermelho.

Quer saber mais? Consulte a Studiolaser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *